Artigos do Autor

1 resultado(s) para: Pilar Alonso Ustero

Intensificação de casos de tuberculose na Suazilândia: quem pode ser encontrado em um domicílio com um alto nível de carga de TB/HIV?

Intensified TB case finding in Swaziland: whom do you find in the household in a high TB/HIV burden setting?

Intensificación de casos de tuberculosis en la Suazilandia: ¿quién se puede encontrar en un domicilio con un alto nivel de carga de TB/ VIH?

Lucia Gonzalez; Katherine Ngo; Pilar Alonso Ustero; Rachel Golin; Florence Anabwani; Bulisile Mzileni; Welile Sikhondze; Anna Maria Mandalakas

Resid Pediatr. 2017;7(Supl.1):11-16 - Artigo Original - DOI: 10.25060/residpediatr-2017.v7s1-04

Resumo PDF English PDF Português PDF Español
OBJETIVOS: Em comunidades, onde as estratégias de Busca Ativa de Casos (BAC) foram implantadas, aumentou-se a detecção de casos de TB e HIV, ainda que, o impacto direto dessas estratégias nas epidemias de TB e HIV permaneça desconhecido. Com o financiamento do projeto TB REACH, a Fundação para Crianças/Baylor College of Medicine Children’s Foundation-Swaziland (BCMCF-SD) implementou um programa BAC baseado na comunidade para estender intervenções de saúde a uma população representativa da Suazilândia. MÉTODOS: A fundação BCMCF-SD selecionou contatos domésticos de casos-índice (ICs) iniciando o tratamento de TB em 7 unidades de saúde. Os contatos de casos de TB positiva foram encaminhados para uma unidade de saúde para cultura de escarro. As visitas domiciliares foram conduzidas para alcançar contatos de casos de TB presuntiva que não visitaram centros de saúde. A população alcançada foi descrita através de BAC domiciliares entre maio de 2013 e dezembro de 2015, de acordo com a idade, sexo, status de HIV reportado e número de casos de TB adicionais. RESULTADOS: 3.342 ICs foram associados a 876 domicílios, totalizando 5.337 contatos. Desses contatos, 2.635 (49%) forneceram escarro para investigação de TB, com 88% (2.324/2.635) de amostras de escarro coletadas durante visita domiciliar. Nosso programa identificou 2% (45/2.635) casos adicionais de TB confirmados bacteriologicamente. A positividade para HIV correspondeu a 9% (464/5.336) dos contatos, enquanto 55% (2.946/5.336) foram relatados como tendo status de HIV desconhecido. Homens adultos e adolescentes foram mais propensos a reportar status de HIV desconhecido (p < 0,01). CONCLUSÃO: Embora eficazes na busca de casos adicionais de TB, as estratégias BAC baseadas em domicílios podem ser limitadas na identificação de casos confirmados bacteriologicamente entre crianças, adolescentes e idosos, nessa disposição. Nosso modelo de BAC oferece uma conduta ideal para reduzir o fardo da TB, estendendo os serviços às populações difíceis de serem alcançadas.