VOLUME 4 - NÚMERO 3 Set/ Dez - 2014

Editorial
Artigo de Revisão

2 - Manejo da hipertensão intracraniana no trauma cranioencefálico grave em pacientes pediátricos

Management of intracranial hypertension in severe pediatric brain trauma injury

Manejo de la hipertensión intracraneal en el trauma craneoencefálico grave en pacientes pediátricos

Cristina Alves Cardozo; Carlos Oldenburg Neto; Jamal Hammoud; Lucas A. F. Marcon; Luiz F. C. Bettini; Michael M. Sepúlveda; Nayra M. P. Valério; Maria Augusta dos Santos Amarante

Resid Pediatr. 2014;4(3):91-96

Resumo PDF Português PDF Español
O traumatismo cranioencefálico (TCE) em crianças é frequente, algumas vezes letal, e pode trazer sequelas para toda a vida aos seus sobreviventes. Mesmo diante dos significativos avanços da ciência médica, não há verdades absolutas no manejo de cada situação da prática clínica, sendo que no caso da Hipertensão Intracraniana (HIC) Refratária no TCE grave não é diferente, existindo poucos trabalhos de classe I e II que confirmem suas propostas. Os tratamentos difundidos atualmente são: a craniectomia descompressiva, o uso de barbitúricos e drogas indutoras do coma, a terapia hiperosmolar e a hiperventilação. OBJETIVO: Realizar uma revisão sistemática sobre o tema. MÉTODO: Revisão de artigos do PubMed, do Medline e de guidelines dos últimos 11 anos e discutir as terapêuticas mais utilizadas, e divulgadas pelos grandes centros médicos do mundo, no manejo de pacientes com HIC refratária no TCE grave. RESULTADOS: Foram avaliados 19 artigos. CONCLUSÃO: O manejo da hipertensão intracraniana refratária ainda é controverso e faltam trabalhos de maior relevância que confirmem a eficácia das diferentes terapêuticas propostas.
Caso Clínico Interativo
Relato de Caso

4 - Síndrome alcoólica fetal - Relato de caso clínico

Fetal alcohol syndrome - Case report

Síndrome alcohólico fetal - Relato de caso clínico

Gean Roberto Faria Mendonça; Valéria Cardoso Alves Cunali; Denise Souza Oliveira Mendonça

Resid Pediatr. 2014;4(3):103-105

Resumo PDF Português PDF Español
A Síndrome Alcoólica Fetal (SAF) caracteriza-se por deficiências do crescimento, disfunções do sistema nervoso central (SNC) e alterações dos traços faciais. O presente trabalho tem como objetivo descrever o caso de uma criança que permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro em Uberaba - MG, correlacionando com estudos da literatura científica, aspectos clínicos, diagnóstico e prevenção. A SFA é considerada um problema de saúde pública, sendo possível e previsível sua prevenção pela abstinência de bebidas alcoólicas imediatamente antes da concepção e no período do pré-natal.

5 - Acrodermatite enteropática em uma criança com deficiência de zinco herdada

Acrodermatitis enteropathica in a child with zinc deficiency inherited

Acrodermatitis enteropática en un niño con deficiencia de zinc heredada

Lorena Luryann Cartaxo da Silva; Jader Freire Sobral Filho; Larissa Mayara Aristóteles de Albuquerque; Natália Silva Cavalcanti; Priscilla Kelly Soares Torres Brito

Resid Pediatr. 2014;4(3):106-108

Resumo PDF Português PDF Español
INTRODUÇÃO: A acrodermatite enteropática é uma doença autossômica recessiva que acarreta desordem na absorção de zinco levando à hipozinquemia. A incidência desta doença é estimada em 1:500.000 crianças. Neste artigo, relatamos um caso de um paciente com deficiência de zinco herdada e suas manifestações cutâneas. RELATO DE CASO: Lactente, a termo, sexo masculino, branco, seis meses, apresentando história de erupção cutânea refratária desde a 4ª semana de vida associada a quadro de irritabilidade, diarreia, perda ponderal e alopécia. O exame físico revelou placas erosivas eritematosas, simétricas, escamosas e com crostas nas regiões: perioral, anogenital e em região do pescoço. Além destes achados, apresentava paroníquia do 1º pododáctilo, cabelos de coloração branco-prateados e alopécia difusa. Os níveis séricos do zinco estavam reduzidos o que, juntamente com o quadro clínico, diagnosticou acrodermatite enteropática por deficiência de zinco. DISCUSSÃO: A acrodermatite enteropática caracteriza-se pela tríade: dermatite, diarreia e alopecia. O diagnóstico é estabelecido pela redução dos níveis séricos de zinco e o tratamento requer suplementação com zinco oral. O paciente foi tratado com zinco e foi observada uma resposta dramática das lesões cutâneas na 2ª semana de tratamento. Atualmente, o paciente tem 6 anos e permanece saudável em terapia contínua com suplementação de zinco. O tratamento precoce proporciona cura das lesões cutâneas sem sequelas, entretanto, períodos longos de deficiência de zinco podem afetar o crescimento e desenvolvimento das crianças acometidas.
Fique Alerta!
TOP: Tópicos Obrigatórios em Pediatria

7 - Guideline para o diagnóstico e tratamento das infecções cutâneas e de partes moles: Atualização pela Sociedade Americana de Doenças Infecciosas (2014)

Guideline para el diagnóstico y tratamiento de las infecciones cutáneas y de partes blandas: Actualización por la Sociedad Americana de Enfermedades Infecciosas (2014)

Guideline para el diagnóstico y tratamiento de las infecciones cutáneas y de partes blandas: Actualización por la Sociedad Americana de Enfermedades Infecciosas (2014)

Resid Pediatr. 2014;4(3):110-113

PDF Português PDF Español

8 - Guideline europeu para terapia antimicrobiana empírica em pacientes neutropênicos febris em era de crescente resistência: resumo da quarta Conferência Europeia, em 2011, sobre infecções em leucemia

Guideline europeo para terapia antimicrobiana empírica en pacientes neutropénicos febriles en era de creciente resistencia: resumen de la cuarta Conferencia Europea en 2011 sobre infecciones en leucemia

Guideline europeo para terapia antimicrobiana empírica en pacientes neutropénicos febriles en era de creciente resistencia: resumen de la cuarta Conferencia Europea en 2011 sobre infecciones en leucemia

Resid Pediatr. 2014;4(3):114-117

PDF Português PDF Español
Resenha